O chakra Anahata também conhecido como chakra cardíaco é o quarto dos nossos 7 principais. Anahata significa incessante. Portanto, esse chakra é um símbolo para a conexão “incessante” da alma humana com o amor energia! Representa também o amor incondicional. É a ponte entre os chakras inferiores e os chakras superiores. Por ele passa toda a energia que temos. Laura Baeta, nos traz uma bela explicação sobre a ativação e o equilíbrio deste chakra:

“Quando o Anahata é ativado, o ser humano se torna um ser humano de amor cósmico, aparece o altruísmo, a generosidade, a compaixão, o amor mais puro. O que se sente em seu coração é um sentimento de amor ilimitado, é como se uma luz tivesse saindo do centro do coração, o que nos torna capazes de nos sentirmos muito felizes. O corpo se cura, se equilibra e a vida flui! ”

Conheça abaixo as principais características desse chakra.

Principais características do chakra cardíaco

  • Localização: centro do peito, na área que envolve o coração e a glândula timo.
  • Nome em sânscrito: Anahata, que significa “incessante”
  • Glândula relacionada: timo, glândula responsável por várias funções do sistema imune, como por exemplo, a maturação de linfócitos. Traumas afetivos provocam desequilíbrios neste chakra e na região cardíaca.  
  • Cor: verde, as vezes representado pela cor rosa também
  • Mantra: YAM (clique aqui pra ouvir omantra)
  • Elemento: ar
  • Pedra: quartzo verde ou rosa
  • Óleos essenciais:  Rosa e Gerânio

Propósito x desafio

Do ponto de vista da espiritualidade, cada chakra possui um propósito e desafios que devemos vencer em nossa jornada de vida.

  • Principal propósito:  conexão “incessante” da alma humana com o amor energia
  • Principais desafios: vencer as suas maiores tristezas

Chakra em equilíbrio x em desequilíbrio

  • Em equilíbrio: quando estamos sintonizados com o ritmo natural do nosso coração e experienciamos o luzir acalentador que ele gera, sabemos que estamos conectados com Deus, e tudo na vida flui livremente. Apaixonamo-nos com a vida, sendo o suficiente para tornarmos felizes e em paz conosco, com os outros e com o mundo. Há auto-amor e equilíbrio.
  • Em desequilíbrio: problemas cardíacos, pulmonares e imunológicos. Tristeza, depressão, raiva, ódio e desânimo pela vida.