Como o Tarot traz bem-estar?

//Como o Tarot traz bem-estar?

Como o Tarot traz bem-estar?

Você já deve ter ouvido falar alguma coisa sobre o Tarot. Seja sobre as cartas ou os diferentes tipos de baralho, ainda deve ter se perguntado por que deveria buscar um profissional que faça essa leitura. Mas como algumas cartas dispostas na mesa podem contribuir para o bem-estar?

O Tarot é um oráculo oriundo da Europa no século XV que traduz a intuição em formas de leitura. Da mesma maneira que as Runas, as cartas traduzem e dão maior entendimento à alguns momentos e situações da vida. O Tarot permite um contato maior com a Divina Presença Eu Sou, possibilitando o autoconhecimento e leitura divinatória de aspectos da vida.

Como é uma sessão de Tarot?

Uma sessão de Tarot dura cerca de uma hora e pode envolver o terapeuta holístico com o paciente, mas também pode ser realizada para si mesmo, sem envolvimento de um terapeuta. Antes de começar, é importante mentalizar quais aspectos da vida você deseja dar atenção e buscar compreensão. A melhor maneira de conversar com as cartas é através de perguntas abertas e objetivas.

O terapeuta pode auxiliar no desenvolvimento de tais perguntas, para que se evite ambiguidade ou abertura para outros aspectos que não são o foco da sessão. É importante entender que uma carta não traz um significado absoluto sobre uma situação, devendo ser corretamente interpretada para evitar incompreensões durante a sessão. A mesma carta pode carregar significados diferentes ou complementares de acordo com o restante do jogo.

Como o Tarot traz bem-estar?

Os significados divinatórios das cartas de Tarot estão relacionadas à Cabala Judaica. Além disso, segundo Jung em seus estudos sobre os arquétipos, as cartas de Tarot ilustram os anseios e realizações da humanidade. Muito mais do que mostrar se um amor é correspondido, as cartas de Tarot podem responder perguntas a nível individual e profundo, desde saúde como desenvolvimento espiritual.  

Uma prática recorrente de consultar as cartas cria o hábito frequente de proximidade com o Eu Superior, trabalhando os chakras superiores para melhorar a conexão com a energia Crística. Sendo assim, a intuição fica mais aguçada, podendo trazer atalhos para situações que antes trariam maior desgaste e sofrimento.

Como escolher um baralho?

Se você pensa em estudar Tarot, provavelmente já está se perguntando quais dos vários baralhos precisa adquirir para fazer as leituras. Mais do que uma questão técnica, a escolha do baralho depende da sua conexão com ele. Os baralhos completos, que parecem com as cartas tradicionais contendo naipes e valores, são melhores para iniciar o estudo de uma maneira mais profunda e completa. Isso facilita a identificação de cada carta e é a porta de entrada para qualquer outro baralho.

No entanto, mais do que se ater à técnica, o Tarot sempre nos lembra que a intuição é a nossa maior aliada. O ideal é que se escolha o baralho com calma. Busque fazer uma meditação antes de avaliar qual conjunto será comprado e pergunte para seu Eu Superior qual oráculo será o melhor aliado. Perceba com quais cartas sua energia se sente mais confortável. Não se preocupe em errar, pois ao longo do tempo e do uso, sua energia fica “impressa” nas cartas e a conexão com elas fica melhor.

Alguns tarólogos usam mais de um baralho para fazer a leitura. Essa prática é comum e é uma ótima maneira de perceber as diferentes energias das cartas.

Se você ainda quer conhecer mais sobre o Tarot, não deixe de conferir o curso que vai te ajudar a entrar em contato mais próximo com sua Divina Presença Eu Sou!

2018-07-25T14:46:20+00:00 julho 10th, 2018|0 Comentários